spot_img

Leia a nossa última edição

Projeto “Horta nas Escolas” faz palestra e plantio na Joaquim Eugênio

DSC_0101

Cerca de 30 alunos do 4º ano da Escola Municipal Joaquim Eugênio dos Santos, na Mumbuca, participaram de uma palestra sobre agroecologia e plantaram hortaliças em um local, que até então não era utilizado. A iniciativa faz parte do projeto “Horta nas Escolas”, desenvolvido pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca em parceria com a Cooperativa de Trabalho em Assessoria a Empresas Sociais em Assentamentos de Reforma Agrária (Cooperar) e que conta com o apoio da Secretaria de Educação, através da Coordenação de Educação Ambiental, e da Secretaria de Economia Solidária. A ação tem por finalidade oferecer aos estudantes vivências com o tema agroecologia e aproximá-los de uma cultura que prioriza mais produtos orgânicos nas refeições.

Durante a palestra, o agrônomo da Cooperar, Anderson Oliveira, exibiu dois curta-metragens sobre o tema e falou da importância da produção agroecológica. “O veneno que jogam nas hortaliças para matar as pragas prejudicam nossa saúde. Penetram no solo e pode contaminar a água que bebemos”, afirmou. A alternativa para deixar de utilizar essas substancias é o plantio em sintropia, onde uma cultura protege a outra. Anderson afirmou que este é o sistema utilizado na horta pública municipal.

O agrônomo citou ainda o plantio em forma de mandala, que tem como referencia o nosso sistema solar. Inicialmente foram montados dois canteiros de 2,70 m de comprimento por 1 m de largura. Anderson explicou que a largura deve ser padrão para que o manuseio com as verduras e legumes seja facilitado entre o plantio e a colheita.

Depois de ver e ouvir sobre agroecologia foi a vez das crianças colocarem a mão na terra. Elas ajudaram no plantio de alface roxa, rabanete, salsa e beterraba. O secretário de Economia Solidária, Diego Zeidan, falou da importância de se ter uma horta na escola e de estimular o plantio em casa. “Acho importante este projeto por estimular o consumo de hortaliças sem agrotóxicos. Despertar nas crianças o interesse neste assunto vai ajudar a criar adolescentes e jovens mais conscientes sobre nossa saúde e a do meio ambiente”, comentou.

A diretora da escola, Priscila França, acrescentou que quando assumiu a direção no início deste ano viu a possibilidade de criar uma horta na escola Joaquim Eugênio. “Quando cheguei aqui vi este espaço e pensei logo na criação de uma horta para que os alunos pudessem cultivar as hortaliças que iriam consumir”, disse. A iniciativa, segundo ela, vai possibilitar que eles possam participar de todo o processo, desde o plantio a entrega na cozinha para o preparo e consumo.

Nesta quarta-feira (28/02) a equipe da Cooperar vai fazer mais uma colheita na horta pública municipal, em São José do Imbassaí, na localidade do Manu Manuela, e o que for colhido será direcionado para as escolas Joaquim Eugênio e Bem-Vindo Taques Horta, em Ubatiba.

DSC_0162

Fotos: Jorge André

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Últimas Noticias

- Publicidade - spot_img

LEIA MAIS