spot_img

Leia a nossa última edição

Novos Pesquisadores: Pensando o passado, o presente e o futuro de Maricá

Homenagem da Equipe de Pesquisadores da Revista Maricá Já aos Novos Pesquisadores

O Prêmio Novos Pesquisadores é um projeto da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Comunicações e visa estimular a pesquisa científica entre os educandos da educação básica, pertencentes ao 9º ano / IX Fase da Educação de Jovens e Adultos – Categoria A: Ensino Fundamental; e ao 3º ano – Categoria B: Ensino Médio. Após um processo de análise dos artigos científicos e do período de apresentações orais pela Comissão Científica, em parceria com o Instituto Federal Fluminense (Campus Avançado Maricá) e a Secretaria Municipal de Educação, obtiveram as seguintes colocações em suas respectivas categorias: Ensino Fundamental – 1º lugar: Marystella Albino de Souza, orientada pelo Professor Paulo Vianna, representando o CEM Joana Benedicta Rangel; 2º lugar: Ana Clara Silva Figueiredo Azevedo, orientada pela Professora Juliana Peralva Domingues, do CAIC Elomir Silva; 3º lugar: Sofia de Sant´anna Soares, orientada pelo Professor Marcos Antonio da Costa, da E. M. Lúcio Thomé Guerra Feteira; e Ensino Médio – 1º lugar: Juan Calazans Barbosa, orientado pela Professora Isabela Bastos de Carvalho, oriundo do IFF Maricá; 2º lugar: Letícia da Rosa Costa, orientada pela Professora Monique Reimão, do C. E. Elisiário Matta; 3º lugar: Carlos Miguel Brandão de Oliveira, orientado pela Professora Ana Claudia Nunes Alves, do IFF Maricá.

Em “HISTÓRIA EDIFICADA: A IMPORTÂNCIA DA PRESERVAÇÃO E CONHECIMENTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE MARICÁ”, Marystella Albino de Souza defende em seu artigo que o município de Maricá possui exuberante cenário constituído pela conjugação de elementos naturais da serra e do mar e os elementos histórico-culturais edificados, conferindo ao município sua identidade no espaço fluminense. Nesse âmbito, o artigo abordou a preservação do patrimônio cultural edificado, através do seu conhecimento e do apontamento de medidas para sua realização.

Ana Clara Silva Figueiredo Azevedo, em “ESPELHO MEU, ESPELHO SEU: O PROBLEMA DA AUTOIMAGEM FRENTE AO BULLYING NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE MARICÁ COMO REFLEXO DE PROCESSOS SOCIAIS DISCRIMINATÓRIOS”, visa compreender o bullying e seus desdobramentos como fenômeno social, através de um enfoque socioantropológico e pedagógico, analisando o porquê sua incidência ser maior entre os adolescentes e no campo escolar; e em que medida o estudo do tema importa e repercute nas políticas públicas do Município de Maricá, além de sinalizar ações afirmativas eficazes a nossa realidade.

“MARICÁ, DA EDUCAÇÃO BÁSICA À UNIVERSIDADE, SONHOS E DESAFIOS”, no texto de Sofia de Sant´Anna Soares, buscou analisar e compreender como ocorrem e, quais são as ações no campo das políticas públicas para a educação no município de Maricá, que vem sendo desenvolvidas para solucionar as dificuldades encontradas pelos alunos que terminam o Ensino Fundamental e tentam dar continuidade em seus estudos no Ensino Médio e Superior, considerando ainda, alguns tópicos da história da educação no município de Maricá, desde o início do século XIX até os dias atuais.

Já no texto de “ENTRELAÇANDO CAMINHOS: RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E EDUCAÇÃO NO ENSINO BÁSICO EM MARICÁ/RJ”, Juan Calazans Barbosa pretende discutir como se situa o município de Maricá/RJ em relação à educação para relações étnico-raciais. O ensino de cultura afro-brasileira e indígena é obrigatório, e previsto na Lei Federal 11.645, promulgada em 2008, com o objetivo de investigar se os docentes aplicam a lei supramencionada em suas aulas, de modo a contribuir para a promoção do bem estar social e de uma educação antirracista.

Letícia da Rosa Costa defende em “POLUIÇÃO SONORA: UMA QUESTÃO EDUCACIONAL” que tal situação é um dos problemas ambientais que mais vem aumentando, requisitando soluções que controlem seus efeitos nefastos na qualidade de vida dos cidadãos. No ambiente escolar, a difusão de ruídos acima de níveis legais, pode ser prejudicial, implicando no desempenho dos estudantes e o trabalho dos professores.

No artigo “ANÁLISE CONSTRUTIVA DAS FAZENDAS MACEDO SOARES/BANANAL E ITAOCAIA TOMABADAS PELO PATRIMÔNIO EM MARICÁ”, Carlos Miguel Brandão de Oliveira afirma que em Maricá existem vinte e cinco fazendas com valor histórico e cultural, sendo que destas apenas duas são tombadas pelo patrimônio, sendo de pouco conhecimento da população maricaense. O presente trabalho tem como objetivo avaliar a arquitetura e sistemas construtivos das Fazendas Macedo Soares e Itaocaia, tombadas pelo INEPAC e pelo município, respectivamente, bem como seu estado de conservação atual e reformas realizadas.

A Equipe de Pesquisadores da Revista Maricá Já – Maria Penha de Andrade e Silva, Renata Gama e Renata Toledo Pereira – parabeniza a todos os participantes do projeto, que se mobilizaram a pensar e a refletir sobre nosso município, que possui muitas belezas naturais e uma rica história para contar!

Últimas Noticias

- Publicidade - spot_img

LEIA MAIS