spot_img

Leia a nossa última edição

Baile do Idoso agita o Centro

UCHOA-228.jpg

A edição 2018 do já tradicional Baile do Idoso, que a Secretaria de Políticas para a Terceira Idade realiza na unidade Centro da Casa do Idoso Mais Feliz, aconteceu na última sexta-feira (26/10). Centenas de idosos das quatro casas e oito núcleos do programa, reuniram-se para festejar o Dia Internacional do Idoso (01/10). A casa recebeu decoração clean com LPs pendurados no teto e papel de parede com notas musicais. A festa contou com som ao vivo da banda “Tá tudo em Casa” (Dida e Sirley, vocais; Luana, teclados; e Ferrugem, percussão) que tocou sucessos de axé e forró, além de músicas autorais. Presentes ao baile, a secretária Lezirée Figueiredo, familiares de usuários e convidados.

Vários casais puseram em prática as aulas dos professores de dança de salão da casa. Jorge Corrêa, 63, era um dos mais animados e não perdia vez na hora de convidar as amigas para bailar. Neuceni Pereira dos Santos, 62, moradora do Parque Nanci, era uma delas. Praticante de Hidroginástica e Dança de Salão há seis anos disse que “a Casa é tudo Baile de bom. Transforma para melhor a vida das pessoas”. Martha Vieira, 54, é cuidadora da idosa Hilda de Araújo, 85 anos, convidada por ela ao baile. Praticante de Dança Cigana, Dança do Ventre e Hidroginástica, Martha apontou a alegria de sua paciente. “Está mais disposta que eu. Tenho que controlar, pois ela quer dançar o tempo todo”.

O professor de Ginástica Funcional da Casa, Bruno Siqueira, 24 anos, enfatizou o poder de integração e socialização do programa. “Acaba sendo um tratamento de saúde preventiva, que integra corpo, mente e coração. Só Maricá para oferecer um trabalho gratuito com essa qualidade”, opinião compartilhada com sua mãe, Leda Siqueira, 59, professora de Patch Apliqué. Dilma Araújo, 74, faz Alongamento e Dança de Salão. Acompanhando a bisavó, a neta Maria Eduarda de Freitas, 9 anos, Dilma declarou que três gerações de sua família são usuárias da Casa. “Minha filha Iracy e minha neta Milany me acompanham fazendo as mesmas atividades que pratico aqui”, comentou.

A secretária de Políticas para a Terceira Idade, Lezirée Figueiredo frisou que “o Baile do Idoso fica melhor a cada ano, assim como as atividades da Casa. Não é a toa que somos referência de programa social para o idoso em todo o país”, concluiu.

UCHOA-214

Últimas Noticias

- Publicidade - spot_img

LEIA MAIS