spot_img

Leia a nossa última edição

Taça Brasil de Mountain Bike leva emoção ao Mirante do Caju

2018_11_10_Taca_Brasil_Mountain_Bike-KATITO-2430

Muita adrenalina e emoção com um dos mais belos visuais de Maricá. Assim pode ser resumido o que se viu durante o último fim de semana na disputa da Taça Brasil de Mountain Bike XCO 2018, que levou cerca de 200 ciclistas de diversas partes do país ao circuito montado no Mirante do Caju, próximo ao Centro da cidade. Após os treinos livres do sábado (10/11), a briga pelos primeiros lugares ocorreu na manhã de domingo (11/11) nas categorias Elite, Master, Open, Infanto-Juvenil, Júnior, Sub 30 e Paradesportivo. A segunda edição do torneio foi uma parceria entre a Secretaria de Esporte e Lazer de Maricá e a Federação de Ciclismo do Estado do Rio de Janeiro.

Os primeiros campeões começam a despontar nas categorias Master e as voltadas para os mais jovens. O circuito de 4 quilômetros de extensão foi muito elogiado pelos atletas que terminavam suas provas. “Foi uma corrida bastante intensa num circuito que é muito técnico, que dificulta o ciclista a se recuperar em caso de erro, mas dá para ‘brincar’”, frisou Niedson de Albuquerque, que é de Duque de Caxias e venceu a categoria Master D1 (entre 60 e 64 anos). No Master A Feminino (de 30 a 39 anos), a vencedora foi Thaís Felix, de São Gonçalo. Ela ressaltou as partes técnicas do percurso. “É importante uma prova como essa porque sempre eleva o nível de quem compete, além desse visual que é maravilhoso”, exaltou a competidora. Quem também curtiu a paisagem durante o fim de semana foi Ulberte Oliveira, que levou dois dias de viagem desde Juazeiro, na Bahia. “Passei o dia tirando fotos aqui de tão lindo que é. A prova foi ‘top’, muito bem organizada e com um circuito perfeito”, garantiu ele, que ficou em terceiro lugar na categoria Paradesportivo.

Os atletas apontados como principais do país competiram na categoria Elite, onde os vencedores foram o mineiro Rubens Valeriano (no masculino) e a paulistana Jaqueline Mourão, cuja prova contou pontos na busca pelo índice olímpico para Tókio 2020. Para ela, a prova representou o retorno às competições depois de um período de afastamento. “Fiquei feliz em poder voltar e vencer de novo. Tenho verdadeiro amor pelo mountain bike”, declarou a campeã após cruzar a linha de chegada com ampla vantagem. O campeão masculino falou da dificuldade que teve para finalizar suas sete voltas. “É um circuito pesado e tive câimbas na parte final, mas pedi a Deus que me desse a força que eu precisava e cheguei”, contou Rubens Valeriano, bastante emocionado na chegada.

Maricá também teve representantes na disputa, o que mostra o interesse pelo esporte na cidade. Na categoria Open, para atletas não federados, por exemplo, Valdeci Marinho chegou em quarto lugar. “Foi importante porque os atletas da cidade puderam competir com atletas de nível até internacional”, avalia um dos organizadores, e também ciclista, Luiz Fernando Costa. Luiz ficou em 14º lugar na categoria Master A2.

Para o secretário de Esporte e Lazer de Maricá, Filipe Bittencourt, a terceira edição do torneio consagra o circuito do Mirante do Caju como um dos melhores do país. “Esta se tornou uma das principais provas do circuito nacional e também mostra as belezas de nossa cidade. Todos que vieram aqui ressaltaram essa paisagem”, afirmou o secretário.

2018_11_10_Taca_Brasil_Mountain_Bike-KATITO-2086.jpg

Fotos: Katito Carvalho

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Últimas Noticias

- Publicidade - spot_img

LEIA MAIS