spot_img

Leia a nossa última edição

E.M Marisa Letícia Lula da Silva sedia Jogos Paralímpicos

2018_11_09_Jogos_Paralimpicos_da_Educacao_EM_Marisa_Leticia-FABRICIO-6015

Fazendo parte do calendário dos Jogos Estudantis de Maricá, que acontecem em arenas e em aproximadamente 60 escolas da rede municipal, a Escola Municipal Marisa Letícia Lula da Silva, que fica na Chácara de Inoã, sediou os Jogos Paralímpicos Estudantis de Maricá. Com participação de 25 escolas, os 170 alunos inscritos puderam competir nas modalidades de arremesso de pelotas, futsal, handebol, vôlei, corrida, circuito, dama, dominó, entre outras, totalizando 12 modalidades.

Mãe de adolescente com microcefalia, a dona de casa Rosélia Pedro da Silva, de 49 anos, foi assistir seu filho jogar futebol e aprovou a iniciativa da Prefeitura pela realização dos Jogos Paralímpicos. “Eu acho maravilhoso. Tinha que ter mais vezes porque para eles é muito importante”, disse contente a dona de casa, que recentemente matriculou seu filho no Núcleo de Atividades Interativas e Recreativas (NAIR). “O NAIR para o meu filho está sendo muita vitória porque estou vendo coisas que não via em outra escola. Ele não escrevia nada e agora está fazendo até contas e comendo de garfo. Em um mês parece que ele teve um ano de desenvolvimento”, avaliou.

Presidente do NAIR, Elaine Cristina, de 47 anos, levou 10 alunos do núcleo para participar da atividade na unidade e revelou a ansiedade dos alunos na semana que antecedeu o evento. “Foi a semana inteira me perguntando quando seria o jogo. Aí, quando chegou hoje, todo mundo veio mesmo com chuva e com frio”, disse. “Esses jogos são de suma importância para a integração e socialização deles. É muito bom sim, e acho que tem que acontecer realmente em todos os anos”, finalizou.

Marcando o gol da vitória de sua escola, o aluno do NAIR, Marcos Cândido Oliveira, que tem deficiência intelectual, falou sobre a oportunidade de poder participar da atividade. “É a primeira vez que estou competindo e estou achando legal. Espero que tenham muitos outros jogos daqui pra frente pra poder competir, ganhar medalha e levar troféu”, contou sorridente.

A diretora da escola anfitriã, Lorimar Dornelas, alertou que, além de beneficiar a parte física, atividades como essas ajudam na concentração, no companheirismo e na solidariedade entre todos os alunos. “Conhecer outras áreas dentro do esporte e as possibilidades porque todos têm potencial e são capazes. O que a secretaria faz é isso. É valorizar o aluno, dar oportunidades para que ele possa se ver como uma pessoa capaz de seguir na vida e ser o que ele quiser dentro esporte”, afirmou.

A Escola Municipal Marisa Letícia Lula da Silva conta com o total de 693 alunos, entre eles, 40 com deficiência.

2018_11_09_Jogos_Paralimpicos_da_Educacao_EM_Marisa_Leticia-FABRICIO-5945.jpg

Fotos: Marcos Fabricio

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Últimas Noticias

- Publicidade - spot_img

LEIA MAIS