spot_img

Leia a nossa última edição

Curso do CRAS São José gera renda para as alunas

taisa-de-vestido-florido

 

As alunas do curso em Designer de Sobrancelhas, do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) São José relataram que já estão ganhando dinheiro profissionalmente após um mês de aula. Os cursos têm duração de seis meses, são realizados uma vez na semana e são entregues certificados na formatura.

A coordenadora Karina Damasceno contou que os cursos promovidos pela unidade, como Panificação, Corte de Cabelo e Manicure, têm recolocado muitos cidadãos no mercado de trabalho. “Os usuários chegam ao Cras pedindo informações sobre os programas sociais e encontram oportunidades para voltar a trabalhar e gerar renda para a família. É muito gratificante para toda a equipe ver as pessoas saírem de uma depressão e melhorar as condições de vida após se formar em um dos cursos”, afirma Karina.

A professora de Designer de Sobrancelhas, Valquíria Teixeira, também é formada em depilação corporal, micropigmentação, técnicas egípcias em linha, entre outros cursos. Além de ensinar as técnicas da área, Valquíria orienta sobre ética profissional, atendimento ao público e administração dos gastos e lucros.

Rosa Fernandes, de 49 anos, não tinha nenhuma formação e sentiu que era o momento de fazer algo. “Estava me sentindo triste parada em casa. Logo que soube dos cursos do Cras me animei e tive o incentivo da minha família. Já fiz de manicure. Estou fazendo este de designer e pretendo fazer de corte de cabelo e depilação. Além de tudo, fiz amizades verdadeiras aqui”, contou Rosa que já planeja abrir um salão de beleza com a irmã, que é cabeleireira. “É um clima divertido e familiar. Fico ansiosa para chegar o dia das aulas. Além disto, está me dando ânimo para conseguir conquistar minha independência financeira”, acrescentou.

Tânia Silvia, de 52 anos, é cabeleireira e já tem seu salão na garagem da sua casa. “Minha intenção é expandir meus conhecimentos e aumentar minha renda”, afirmou. Cristiane Menezes, de 34 anos, é artista plástica e mora na cidade há oito meses. “Sinto que aqui melhorou minha qualidade de vida. Meu objetivo não é só ganhar dinheiro e sim conseguir elevar a estima de muitas mulheres”, disse Cristiane. A manicure Suzane Felix já está agendando horários com suas clientes para fazer as sobrancelhas. “É uma renda extra que está fazendo diferença no final do mês”, declarou.

A estudante de Geografia na UFF Taisa Mesquita entrou no curso para poder aprender a fazer a própria sobrancelha e agora é sempre solicitada para modelar as sobrancelhas das amigas. “Percebi que através da minha curiosidade de fazer as minhas sobrancelhas posso fazer disto minha segunda profissão”, contou.

Os oito Cras disponíveis no município organizam e coordenam a rede de serviços de inclusão para minimizar as desigualdades sociais. Além dos cursos, as unidades oferecem atividades físicas, disponibilizam o pré-cadastro único, além de promover grupos reflexivos, palestras intersetoriais, visitas domiciliares e institucionais, entre outros serviços.

Izabela

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Últimas Noticias

- Publicidade - spot_img

LEIA MAIS