spot_img

Leia a nossa última edição

“Quadrilha da Mió Idade” abre temporada 2018 na Praça dos Gaviões

 

2018_06_24_Quadrilha_da_Mio_Idade-0153

A “Quadrilha da Mió Idade”, uma das atividades oferecidas pela Casa do Idoso Mais Feliz, estreiou na última sexta-feira (23/06) a temporada 2018, no “Arraiá dos Gaviões” a festa junina em Itaipuaçu, na praça de mesmo nome, totalmente remodelada há cerca de um ano. Com um palco montado pela Secretaria de Turismo, a Quadrilha a Mió Idade, com mais de 20 idosos, dançou diante de centenas de moradores e visitantes ao som de músicas juninas, sob a coordenação da secretária de Políticas para a Terceira Idade, Lezirée Figueiredo.

Para a desportista Geovana Morais, de 49 anos, moradora da localidade Costa Verde, em Itaipuaçu, a quadrilha foi o ponto alto da festa. “Sou moradora daqui há 18 anos. Só existia mato e lama. Maricá, e especialmente Itaipuaçu, mudaram para melhor nos últimos 10 anos. Essa praça tem sempre uma atração a mais e reúne muita gente. Uma quadrilha de idosos com essa disposição, é uma coisa bonita de se ver”, avaliou. Islan Cruz, de 54 anos, moradora do Centro, era uma das mais animadas. Fazendo o papel de ‘cavalheiro’ na quadrilha, comentou que seu par faltara, mas que providenciou outro de imediato. “O importante é se divertir e mostrar o trabalho que a Casa faz pelos idosos. São muitas atividades. Eu mesmo faço tai-chi-chuan, canto (em inglês e em portugues) e participo todo ano da quadrilha, que faz sucesso onde se apresenta”, disse Islan.

A secretária de Políticas para a Terceira Idade, Lezirée Figueiredo, estava vibrando. “Inauguramos a temporada 2018 com o pé direito. Ensaiamos e nos dedicamos para dar nosso melhor, e o resultado é o reconhecimento do público, que se encanta com nossas apresentações. A Casa do Idoso Mais Feliz em Maricá é referência em todo o Estado, com mais de 30 atividades físicas, sociais e culturais, todas gratuitas”, afirmou.

No domingo (24/06) a “Quadrilha da Mió Idade” participou do “Arraiá de São João Batista”, realizado pela Igreja Católica e pela comunidade de Cordeirinho. Também sob o comando de Lezirée Figueiredo, vinte usuários da Casa do Idoso Mais Feliz fizeram uma apresentação muito elogiada. Barraquinhas de comidas e bebidas típicas se espalharam por toda a festa. Depois da apresentação, houve um show de fogos de artifício.

A psicóloga Christiane Lisboa Gouvea, de 40 anos, moradora do Rio, acompanhou os pais Marcos e Vera, usuários da Casa do Idoso Mais Feliz, e moradores do Flamengo, à festa. Vera dança quadrilha, e Marcos pratica alongamento. “Ter uma secretaria que não só se preocupa, mas ocupa saudavelmente o idoso com tantas atividades rejuvenesce a pessoa de maneira integral. É um privilégio de Maricá, pois nem todo município investe tanto no setor”, garantiu.

Eliomar Fernandes, 59, moradora de Guaratiba, é usuária da Casa e pratica Dança de Salão e Hidroginástica. “Todo ano venho aqui, pois é um evento muito agradável, familiar. A Quadrilha está de parabéns. Dançaram como profissionais mesmo sendo amadores”, comentou. O pescador Aluísio Pereira Machado, 45 anos, estava com a caçula Perla Sofi, de 10 meses, vestida à caipira. “Acostumo desde pequenos meus filhos com a nossa cultura. Acho importante que eles conheçam e valorizem. Só de pai para filho a tradição é mantida”, adiantou Aluísio.

Ao final, houve show de Bruno Berner, onde os idosos caíram no forró e sertanejo. A secretária Lezirée comentou: “Os idosos se divertem com a quadrilha, e depois dela. Temos mais de 4 mil usuários espalhados por 14 unidades e uma equipe que trabalha em prol da melhor qualidade de vida dos idosos. Ao final das apresentações, todos saem felizes e satisfeitos por poderem colocar em prática o que aprendem nos ensaios e cursos de dança”, concluiu.

2018_06_24_Quadrilha_da_Mio_Idade-0151

Fotos: Fernando Uchôa

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Últimas Noticias

- Publicidade - spot_img

LEIA MAIS