spot_img

Leia a nossa última edição

Políticas Inclusivas dá início ao projeto “Conhecendo o Conhecimento”

O projeto “Conhecendo o Conhecimento”, que tem como intuito promover o encontro e a troca de saberes, realizou na última sexta-feira (23/11), na sede da pasta, no Centro, o seu primeiro encontro. A roda de conversa, iniciativa da Prefeitura de Maricá por meio da Secretaria de Políticas Inclusivas, aberta ao público, foi mediada pelo sociólogo Fernando Vitorino e contou com a presença dos palestrantes convidados André Pessoa, pedagogo formado pela UERJ que falou sobre o tema Astronomia do Povo Dogon e Gilson de Andrade, gerente do programa de Educação em Saúde da Secretaria de Saúde.

Sheila Pinto, secretaria de Políticas Inclusivas, falou como surgiu a ideia do projeto e seus objetivos. “A proposta do projeto Conhecendo o Conhecimento é trazer diversidade de temas para que possamos debater e realizar um encontro de pessoas e de ideias”, disse Sheila. “Hoje nós sentimos que estamos muito divorciados do encontro de saberes. Cada um fica dentro do seu próprio gueto, dentro da sua própria estrutura de trabalho e acabamos não tendo tempo para dialogar com outros saberes”, analisou. “Sendo assim, esse projeto deseja ser um estimulador de trocas de conhecimento. E, para isso, a nossa ideia é promover esse encontro uma vez por mês, sempre com temas relevantes, diferentes e que incluam outras culturas, outros movimentos”, explicou a secretária.

“O nosso trabalho aqui é justamente resgatar as relações de conhecimento. Essa é a nossa proposta. Queremos trazer para essas e para as próximas rodas de conversa o conhecimento de um ativista, o conhecimento de um acadêmico, conhecimento popular e a proposta é não parar por aqui e a cada evento oferecer aos participantes novos conhecimentos”, ressaltou o mediador Fernando Vitorino.

Para a educadora Adriana Bezerra Cardoso, de 47 anos, moradora da Barra de Maricá, a realização de um encontro como esse é muito importante para o desenvolvimento de toda a sociedade. “O momento atual, que vivemos na politica brasileira e no mundo, onde vemos muito retrocesso principalmente no campo do pensamento e que acaba se refletindo em ações é fundamental a promoção de rodas de conversas como essas”, afirmou Adriana. “Precisamos reaprender e repensar como se faz o movimento popular que hoje acontece muito forte nas redes sociais, mas que para mim ainda é muito importante que exista o olho no olho, o contato com o outro e esse encontro aqui cumpre muito bem esse papel”, avaliou a educadora.

Fotos: Katito Carvalho

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Últimas Noticias

- Publicidade - spot_img

LEIA MAIS