spot_img

Leia a nossa última edição

Alunos da Escola Municipal Carlos Magno realizam Feira Integrada “Lendo o Mundo”

Os 709 alunos da E. M. Carlos Magno Legentil de Mattos realizaram na última sexta-feira (23/11) a Feira Integrada “Lendo o Mundo”, que é fruto da culminância do projeto anual “Maricá no Mundo da Leitura”, implementado pela secretaria de Educação. Maquetes de prédios históricos, exposição de antigas máquinas fotográficas, plantas medicinais e brincadeiras, como “amarelinha”, foram alguns dos trabalhos apresentados. O evento também contou com a exibição musical dos alunos do 1º e 2º ano.

As atividades foram divididas de acordo com as turmas. O primeiro ano trabalhou com a história, biografia e músicas de Vinicius de Moraes. O segundo ano trabalhou o cartunista Maurício de Sousa, escolhido pelos alunos em votação realizada na escola. O terceiro ano desenvolveu atividades sobre os artistas plásticos Romero Brito, Vicent Van Gogh e o Ivan Cruz. O quarto ano trabalhou com as belezas naturais do Rio de Janeiro e Maricá, destacando as maquetes de prédios públicos e pontos turísticos, como o Farol de Ponta Negra. Já o quinto ano, escolheu trabalhar as mudanças que ocorreram no mundo no ramo do transporte, dos meios de comunicação e a questão da saúde e preservação ambiental.

A diretora geral da unidade, Simone Maldonado destacou o papel da feira como instrumento de incentivar a transmissão de conhecimento. “Nosso objetivo é fazer com que a mente de cada aluno se abra para um novo mundo e que, de certa forma, eles compreendam a importância da leitura como ferramenta para essa descoberta”, declarou a diretora. A diretora adjunta da escola, Caroline Costa de Souza, ressaltou que é importante trabalhar as diversas linguagens para contribuir na formação acadêmica dos alunos. “É importante que possamos oferecer as mais diversas oportunidades para que eles consigam interpretar o mundo na visão deles”, ressaltou.

A aluna Luiza Romualdo Baptista, de 11 anos, do 5º ano, desenvolveu o tema “A evolução dos meios de transporte e o impacto no meio ambiente” e disse que utilizou diversos livros e a internet para a produção do trabalho. “Adorei participar desse projeto porque mexeu com a minha imaginação. Eu adoro ler e acho muito importante adquirir novos conhecimentos. Eu vivo chamando a atenção do meu irmão mais velho para deixar o telefone de lado e dedicar seu tempo à leitura”, frisou a aluna.

Outro aluno do 5º ano, Fernando Cesar de Araújo Ribeiro, de 10 anos, trabalhou o tema “Avanços tecnológicos da medicina”. Para o aluno, foi fundamental descobrir o uso medicinal das plantas. “Eu já tive gordura no fígado e gostei de saber que o chá de carqueja é indicado para essa doença. Isso descobri por meio da leitura. Sou curioso e gosto muito de descobrir novas coisas”, destacou.

O morador do Parque Nanci, o aluno do 3º ano, João Pedro Martins Pereira, de oito anos, aprofundou-se na biografia e obra do artista plástico Ivan Cruz. “Foi muito interessante pesquisar sobre ele e sua arte. Busquei em livros e na internet tudo que dizia a respeito das brincadeiras de criança que ele retratava. Eu adoro ler. Maurício de Sousa e Monteiro Lobato são meus autores favoritos. A leitura é importante para deixar meu cérebro bem ligado”, ressaltou o aluno, admirador do Cristiano Ronaldo, que sonha em ser jogador de futebol.  Já a aluna do 2º ano, Bianca Magalhães de Oliveira, de oito anos, moradora de Jacaroá, trabalhou o autor Maurício de Sousa. “Foi muito gratificante me dedicar a esse trabalho porque adoro ler. Já li mais de 100 livros e todo dia vou à biblioteca e fico lá me deliciando naquelas histórias”, relatou a pequena.

Aberto a participação dos familiares, a artesã Raquel Sampaio, de 36 anos, fez questão de prestigiar o trabalho da filha Jéssica Sampaio, de seis anos, e aluna do 1º ano, sobre Vinicius de Moraes. “Ela disse em casa que tinha uma surpresa para me mostrar e quando cheguei ela me apresentou um lindo texto com a obra do artista. Considero fundamental acompanhar bem de perto a rotina escolar dela para incentivar seu aprendizado”. Mãe de outro filho de 21 anos, Raquel comparou a educação que os filhos receberam. “Eu era corretora de imóveis e conseguia conciliar o meu trabalho e o meu papel como mãe, porque a época era bem diferente, menos violenta. Hoje em dia, agradeço a Deus, ter um trabalho em que possa ficar em casa e assim acompanhar integralmente a vida dela. Eu limito o tempo que ela pode ficar na internet, o que ela pode acessar e leio junto com ela diversas histórias porque o mundo com livros é muito mais rico”, frisou a mãe.

A aposentada Eva da Conceição Martins, de 65 anos, bisavó de João Martins, se reveza com a mãe dele nas atividades da escola. “Ela tem outros dois filhos menores então quando ela não pode comparecer eu venho porque temos que participar e mostrar a ele que nos importamos com o que ele faz. O projeto é fantástico porque permite que a criança seja criança incentivando a leitura e brincadeiras infantis”, elogiou a bisavó.

A secretaria de Educação, Adriana Luiza da Costa, ressaltou a importância do evento para garantir o pleno desenvolvimento acadêmico e humano dos alunos. “Nossa missão é humanizar e pensar para além das grades da escola. Temos que nos preocupar com a formação plena dos estudatnes, valorizando a individualidade deles e incentivando a leitura e investindo na sensibilização, na formação humana, para que nossos alunos sejam capazes de ‘ler o mundo’”, concluiu a secretária.

Fotos: Elsson Campos

Maricá Já Play. A sua informação em apenas um click

Últimas Noticias

- Publicidade - spot_img

LEIA MAIS